Sábado, 25 de Agosto de 2007
Regressei de férias...

De regresso das nossas férias dei  por mim a visitar os blogues dos amigos que visito com mais ou menos frequência. Um deles foi o do amigo Fernando Peixoto.

Fiquei sensibilizada com o poema Tempo e não resisti em lhe pedir a sua autorização para o incluir aqui, no Movimentum2.

Obrigada, Fernando, pela tua amabilidade.

 

Para todos vós, meus amigos, deixo-vos com o poema e faço o convite para visitarem as coisas bonitas do Fernando em:


http://arcadeternura.blogspot.com/

 


Milú Gomes



 



O «MEU» TEMPO

 

O Tempo foi percebendo

que o Tempo também corria

e aos poucos se foi contendo,

menos veloz, cada dia.

 

O Tempo ficou mais lento

mais pensativo e contrito...

sentindo, com desalento,

seu carácter de Infinito.

 

Ele queria ficar ali

no próprio Tempo parado

para rever o que eu vi

num outro Tempo: o Passado.

 

Mas, se o Passado já foi…

E se o Presente aqui mora

a dor de Ontem inda dói

no Tempo de hoje e de agora.

 

Levanto ao Tempo a questão:

- se o Tempo não tem idade,

por que corres, tu, então,

se te espera a Eternidade?

 

O Tempo parou… no Tempo

sem começo, meio e fim

e criou-me um contra-tempo:

fiquei sem Tempo pra mim!

 

- o Tempo é só dimensão,

Que vem, que vai e não volta…

O Tempo é imensidão…

Não tem freios, anda à solta…

 

Retomando o movimento

o Tempo me abandonou

deixando-me o sentimento

da solidão que ficou.

 

O Tempo fez-me em pedaços

de amargura... ou de carinho...

de glórias... ou de fracassos...

Fiquei sem Tempo: sozinho!

 

Todo o Tempo que me resta

é Tempo incerto e inseguro…

É Tempo que não se empresta

nem se hipoteca ao Futuro.

 

Fernando Peixoto


 

sinto-me: com poucas forças para começar
publicado por zeca maneca às 19:40
link do post | comentar | favorito
|
6 comentários:
De sophiamar a 25 de Agosto de 2007 às 21:30
As férias depressa chegam ao fim e recomeçar torna-se mais difícil.
Espero que as vossas férias em Espanha tenham sido formidáveis.
Quanto ao poema é lindo. Já conhecia Fernando Peixoto e Sylvia Cohin . Já tive o prazer de os ouvir a ambos ler poesia.
Beijinhos
De zeca maneca a 27 de Agosto de 2007 às 22:18
Obrigada, Sophianar, pelo teu comentário.

Há já oito anos que as não passava as férias com a minha filhota... Foi muito bom tê-la connosco...mas...tem sempre de haver um contratempo qualquer, não é? Pois!? Mas não vou falar disso, o amanhã será melhor!

E agora aqui estou eu, de novo, pronta para a luta... e dar forças ao Zámanel que está mesmo por baixo.

Gosto muito da poesia do Fernando Peixoto que fui conhecendo e admirando através do tempo...

Um beijo,

Milú


De wind a 25 de Agosto de 2007 às 22:26
Exccelente poema:)
Beijos
De zeca maneca a 27 de Agosto de 2007 às 22:20
Wind, é com muita alegria que tenho lido os teus comentários que, apesar de simples, representam uma grande amizade.
Um beijo.
Milú
De sophiamar a 2 de Setembro de 2007 às 19:10
Milú

Tive o prazer de ver um registo da presença do Fernando Peixoto no meu blogue. Também gostava de lhe pedir pra postar um poema seu ou da Sylvia.
Gostarei de te ver por lá.Será um grande prazer.
No que precisares estou presente. Mais um ano de trabalho se avizinha.
Beijinhos
De zeca maneca a 4 de Setembro de 2007 às 10:29
Sophiamar,
Agradeço o teu comentário. O Fernando Peixoto é muito acessível e penso que se tu lhe pedires um poema ele to dará e poderás por no blog. Com a Sylvia é a mesma coisa. Se não tens os emails dele podes dizer-me que eu envio-te.
Mais um ano se avizinha e para nós, professores, não auguro que seja muito agradável. Tanto mais que se criou um fosso grande entre os docentes com a treta de professores titulares e não titulares. Mais um foco de divisão... dividir para reinar!
Beijinhos,
Milú



Comentar post

.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Agosto 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
.posts recentes

. Depois de Férias

. Até um dia destes...

. Uma vida sempre a correr....

. Um soneto de Florbela Esp...

. DIA DA MÃE

. Uma viagem virtual por Ti...

. Páscoa...

. Neste dia, aquele abraço!

. O último poema de Victor ...

. Soneto

.arquivos

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

.tags

. todas as tags

blogs SAPO
.subscrever feeds