Quinta-feira, 12 de Janeiro de 2006
Ainda a NOITE DE POESIA EM VERMOIM...
1janregioes.gif
Concelho da Maia > Cultura & Espectáculos
10 Jan 06


Noite poética em Vermoim

Os poetas voltaram a encontrar-se no passado sábado em Vermoim. Numa noite especialmente fria, os amantes da palavra dedicaram a sua atenção ao tema «Vamos Cantar as Janeiras», não tendo sido esquecidos o tema livre e a «Poesia na Net».
Jorge Carvalho, Teresa Gonçalves, Ercília Freitas, Esmeralda Barbosa, Diamantina, José Gomes, José Silva, Fernanda Garcias, José Gomes e Maria António Ribeiro foram alguns dos intervenientes, neste serão, animado musicalmente por Ivone Delgado e Bruno Pedro, os «Sons do Vento». A próxima Noite de Poesia em Vermoim realiza-se a 4 de Fevereiro no edifício da junta local, tendo como tema «Tempo de Inverno».

(Notícia publicada no jornal “O Primeiro de Janeiro - Caderno da Maia - de 10 Janeiro de 2006).



Continuando a resenha da nossa última Noite de Poesia em Vermoim… – uma noite fria como já não me lembrava há muito! – acabo de inserir a notícia do Jornal O Primeiro de Janeiro de terça feira passada.
Quero aproveitar a oportunidade e inserir mais alguns poemas que vieram inseridos na rubrica “Poesia na Net”. Nada melhor que pegar nas “Janeiras” da Fátima [(…) Estava a ver mortos e mais mortos na TV e só vi as Janeiras como um choro em dias de miséria. (…)].



Janeiras

Enregelo.
Neva
Hoje vou cantar com eles
Cantar como quem chora
Um cantar de quem demanda
Assim:
Senhora que estais lá dentro
Sentadinha na cadeira
Dai aqui qualquer coisinha
Fica a vida mais ligeira
Inventei.
Inventamos
A gente não canta
A gente pede, porra!
A gente vai apanhar um nevão
A gente vai correr a aldeia
Para celebrar os Reis?!
Uma merda, carago!
A gente vai pedir migalhas.
......
Vou já ’nha mãe
Tou indo
Levo tudo, sim, senhóra.
..........
Não digam que não era assim
Não me digam
Não a mim
Depois, pode ter mudado,
Mas eu vivi como esmolar essas Janeiras.
--------------------------
Maria (Seila – Algarve)
6 de Jan 06
Poesia na Net
--------------------------------
A Manuela Pimenta não quis deixar o seu crédito por mãos alheias e, mesmo morando no Porto, resolveu “cantar as janeiras”, enviando-nos este poema:

Cantemos as Janeiras

Cantemos as Janeiras.

Elevemos nossas vozes
Em melodias tradicionais
Em palavras banais
Em notas frugais

Cantemos as Janeiras

Façamos das lágrimas forças
Dos medos ânimo
E cantemos.

Cantemos as Janeiras.

Apaziguemos os terrores
Com renovados Amores
E cantemos.

Cantemos as Janeiras

Em Janeiro
De Alma cheia
Partamos rumo ao Sonho
E cantemos.

Cantemos as Janeiras.

Elevemos nossas vozes
Em melodias tradicionais
Em palavras banais
Em notas frugais

Cantemos as Janeiras


----------------------------------
Manuela Pimenta
Poesia na Net
7 Jan 06
-------------------------------------


*******************
---------------------
"Vento do Norte"
Arranjo musical de Ivone Delgado e Bruno Pedro
Cantam: Ivone Delgado e Bruno Pedro
CD: "Sons do Vento"
Poema: "Vento do Norte" de Maria Mamede
------------------------------------------------

publicado por zeca maneca às 14:17
link do post | comentar | favorito
|
4 comentários:
De Anónimo a 16 de Janeiro de 2006 às 00:27
Desejo as melhoras para a Maria Mamede, com um beijinho.
E desejo que a semana que se inicia, seja serena e proveitosa para todos...

Abraço,

LuisBufagato
(http://bufagato.blogspot.com)
(mailto:bufagato@gmail.com)
De Anónimo a 13 de Janeiro de 2006 às 17:19
Olá Zeca! Obrigada por tudo o que fizeste e que descreves. Sei que a Noite esteve bem entregue, nesta minha ausência forçada.
Agradeço a todos e a todas os/as presentes
na noite tão fria, agradecendo também às (aos) que nos aconpanham virtualmente (poesia na Net.
Desta vez, gostei de todos os poemas, mas um deles me calou mais fundo, pelo retrocesso que me obrigou a fazer, à cozinha dos meus Avós Maternos, onde tudo se fazia à volta da mesa, perto da lareira, até mesmo receber as visitas, e, onde nos Reis, se recebia quem cantava, com carnes,
fumeiro, broa e vinho e os doces da época.
Na mesa, também presente o saquitel dos Cantadores e Cantadeiras, que além desta "marenda" fora de horas, levavam alguns "cobres", poucos; eram magros os tempos!!!
Beijos a todos
Parabéns a todos
Obrigada à Seila.
Maria MamedeMaria Mamede
</a>
(mailto:maria.mamede@hotmail.com)
De Anónimo a 12 de Janeiro de 2006 às 22:33
Obrigada pelo destaque mais uma vez, Zé!Mesmo com gente não comparecendo por motivos de saúde não houve precalços. Felizmente esses motivos de saúde não eram tão graves assim. A sua presença registar-se-á nos próximos encontros! :)Abraço!M.P.
(http://palavrejando.blogspot.com)
(mailto:mnpta@netcabo.pt)
De Anónimo a 12 de Janeiro de 2006 às 15:35
2 poemas que focam o 1º a miséria deste país e o 2º o ainda existente sonho. beijos para ti e para a família*wind
(http://wind9.blogspot.com)
(mailto:sagit_126@hotmail.com)

Comentar post

.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Agosto 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
.posts recentes

. Depois de Férias

. Até um dia destes...

. Uma vida sempre a correr....

. Um soneto de Florbela Esp...

. DIA DA MÃE

. Uma viagem virtual por Ti...

. Páscoa...

. Neste dia, aquele abraço!

. O último poema de Victor ...

. Soneto

.arquivos

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

.tags

. todas as tags

blogs SAPO
.subscrever feeds