Quarta-feira, 26 de Abril de 2006
E depois de Abril...



Pela primeira vez em 32 anos senti uma dor, uma certa frustração ao verificar que esta data se está a tornar mais um feriado sem qualquer carga de simbolismo.


 

E lembrei-me da Susana, nessa altura com 9 anos, que escrevia numa simples folha de papel esta sua maneira de sentir Abril:


 

"O dia 25 de Abril é um dia feriado.
Festeja-se o dia em que os soldados, sem darem tiros, mudaram o governo.
Agora o povo é livre. Já não tem medo de falar.
Antes do 25 de Abril falava-se baixinho. Agora diz-se alto o que se pensa e ninguém nos prende.
Só não gosto que os homens deitem bombas e não sejam amigos.
Assim, estragam o dia 25 de Abri, que foi um dia muito lindo.
"

 


Não digo mais nada...

 



Apenas deixo-vos com a letra da Ermelinda Duarte... e se quiserem acompanhá-la, fica a sua
música e letra....


 

Somos Livres

Ontem apenas
fomos a voz sufocada
dum povo a dizer não quero;
fomos os bobos-do-rei
mastigando desespero.

Ontem apenas
fomos o povo a chorar
na sarjeta dos que, à força,
ultrajaram e venderam
esta terra, hoje nossa.

Uma gaivota voava, voava,
assas de vento,
coração de mar.
Como ela, somos livres,
somos livres de voar.

Uma papoila crescia, crescia,
grito vermelho
num campo cualquer.
Como ela somos livres,
somos livres de crescer.

Uma criança dizia, dizia
"quando for grande
não vou combater".
Como ela, somos livres,
somos livres de dizer.

Somos um povo que cerra fileiras,
parte à conquista
do pão e da paz.
Somos livres, somos livres,
não voltaremos atrás.

 

 


 

 

 



sinto-me: Querem fazer desaparecer Abril
música: "Somos Livres" - Música e Letra de Ermelinda Duarte
publicado por zeca maneca às 20:06
link do post | comentar | favorito
|
4 comentários:
De wind a 26 de Abril de 2006 às 21:34
Esta música fez-me regressar à infância:) Toda a gente cantava isto:-) Beijos
De Bufagato a 26 de Abril de 2006 às 22:44
E quantas vezes a cantei...
não tem conta...
apesar de nesse tempo, ainda não ter consciência da totalidade da mensagem contida na letra.
No entanto agora, sempre que a leio não a consigo dissociar da música que de novo assoma aos meus ouvidos...

Abraço, Zé

Luís Monteiro da Cunha
De anonimo a 30 de Abril de 2006 às 18:36
Muito gira a música.... como é que metes as músicas no blog??
De soaresesilva a 1 de Maio de 2006 às 00:26
Esperemos que a gaivota não deixe de voar e a papoila não pare de crescer.

Comentar post

.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Agosto 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
.posts recentes

. Depois de Férias

. Até um dia destes...

. Uma vida sempre a correr....

. Um soneto de Florbela Esp...

. DIA DA MÃE

. Uma viagem virtual por Ti...

. Páscoa...

. Neste dia, aquele abraço!

. O último poema de Victor ...

. Soneto

.arquivos

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

.tags

. todas as tags

blogs SAPO
.subscrever feeds